Consulte aqui seu Processo:

Insira seu usuário e senha para ter acesso ao software jurídico

Notícias

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,04 4,04
EURO 4,48 4,49
PESO (ARG) 0,07 0,07

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Matérias

- PAI PODE PERDER DIREITOS SOBRE O FILHO.

“posso impedir o pai do meu filho de ver a criança?”; “Posso proibir o pai do meu filho de levar a criança para ficar com ele?”. Hoje iremos esclarecer quando isso pode acontecer.
 
O QUE É O PODER FAMILIAR?
 
Para falar sobre os direitos e deveres dos pais, precisamos entender o que é o poder familiar. O poder familiar é o principal meio legal que os pais têm para educar e proteger os seus filhos. Antigamente era chamado de pátrio poder. Contudo, a nomenclatura se modificou. O pátrio poder dava uma maior autoridade ao pai, enquanto o poder familiar coloca pai e mãe em pé de igualdade.
 
O poder familiar é delimitado pelo art. 1.634 do Código Civil. Entre outras coisas, versa sobre a maneira como os filhos devem ser criados e educados; o exercício da guarda; exigência de prestação de obediência, respeito etc.
 
O poder familiar não é absoluto, ou seja, pode ser extinto. Isto ocorre, justamente para proteger as crianças e os adolescentes que não são tratadas adequadamente por seus pais.
 
Saiba mais sobre o poder familiar lendo o nosso texto. Poder familiar ou pátrio pode, você sabe o que é?
 
EXTINÇÃO DO PODER FAMILIAR
 
Primeiramente, destacamos que o poder familiar pode ser extinto independente de má conduta dos pais. Isto porque o Código Civil, em seu art. 1.635 lista os casos em que o poder familiar se extingue. São eles: pela morte dos pais ou do filho; pela emancipação; pela maioridade; pela adoção e por decisão judicial.
 
Repare que as quatro primeiras possibilidades não se relacionam com má conduta dos pais, sendo alguma delas naturais da vida de toda pessoa, como a maioridade civil, por exemplo.
 
Todavia, quando o poder familiar é extinto por decisão judicial, geralmente, tem como motivação práticas inadequadas dos pais, que colocam em risco o bom desenvolvimento da criança ou do adolescente. O pai pode perder direitos sobre os filhos a qualquer tempo nesta situação.
 
O art. 1.638 do Código Civil é o que lista as causas de extinção do poder familiar. Perde-se o poder familiar por ato judicial o pai ou a mãe que castigar imoderadamente o filho; deixar o filho em abandono; praticar atos contrários à moral e aos bons costumes.
 
Além de extinto, o poder familiar pode ser suspenso.
 
Quem descreve os atos que autorizam tal medida é o art. 1.637 do Código Civil. Entre as situações em que o poder familiar pode ser suspenso mencionamos o abuso de autoridade, arruinar os bens dos filhos, ter condenação por sentença irrecorrível em virtude de crime cuja pena exceda a dois anos de prisão.
 
O pedido de suspensão do poder familiar pode ser feito por parente ou pelo Ministério Público.
 
A suspensão deve ser mantida enquanto for necessária aos interesses do menor. Ela pode ser revista ou modificada a qualquer tempo pelo juiz, caso constatada mudança da situação que gerou a suspensão. O pedido pode ser feito por qualquer parte interessada.
 
Destacamos também que se os pais incidirem reiteradamente nas faltas que podem suspender o poder familiar, este pode ser extinto.
 
Ressalta-se: falta ou carência de recursos materiais não constitui motivo suficiente para a perda ou suspensão do poder familiar. Isto é o que determina o art. 23 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
 
PAI PODE PERDER DIREITOS SOBRE O FILHO
 
Com a perda do poder familiar, retira-se o dever concedido aos pais de gerir e zelar pela vida dos filhos, mas o vínculo biológico entre eles é mantido. Desta maneira, o direito de o filho requerer alimentos aos pais é preservado sem problema algum. O pai pode perder direitos sobre o filho, o filho, neste caso, não.
 
Assim, percebe-se que o Código Civil trouxe dispositivos capazes de retirar dos pais o poder familiar sobre seus filhos. Esta previsão visa proteger a criança e o adolescente de adultos que não cumprem com seus deveres de pais adequadamente.
 
Para se informar melhor sobre o seu caso, procure um advogado.
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.